Follow by Email

sábado, 10 de novembro de 2012

DICIONÁRIO YORUBÁ LETRA P

Motumbá, meus (minhas) amados (as) seguidores (as), amigos (as) de nosso BLOG OLHOS DE OXALÁ.

Com toda a certeza no ponto de vista de quem esta acessando o nosso BLOG, hoje em dia tem percebido uma série de novas postagens, quanto à nossa COLETÂNEA DICIONÁRIO YORUBÁ, que é uma grande contribuição de nosso COLABORADOR BABALORIXÁ EDSON DE OXUM

Sabemos que muitos de vocês já acompanhou isto a tempos atras. Mais precisamente no mês de MAIO, mas como resolvemos dar uma modificada geral em nosso BLOG, respeitando a regra "DAS TRÊS PENEIRAS", estamos postando tudo novamente numa sequência certa a fim de preservar os assuntos em questão sem correr o risco de nos desviarmos novamente como aconteceu anteriormente.

Pedimos a todos mil desculpas pelo transtorno, mas assim além de reforçarmos a leitura de quem de fato se interessa em aprender. Como estamos ajudando novos visitantes e conhecer um pouco mais nosso VOCABULÁRIO


– matar, exterminar, desligar (Vd. FATU
PA – trair, afligir (Vd. DÁ, SOFOFO
PA Á – matou-a 
PÀÀRÒ – trocar 
PADA - trocar 
PADÀ – voltar 
PÁDÀBÒ – chegar, voltar, retornar 
PADÀ LO - voltar 
PADANU – perder 
PADÀ WÁ – retornar, voltar 
PÀDÉ – Rito que é desempenhado no início das cerimônias do candomblé em homenagem a Èsù, considerado necessário como rito propiciatório, pois as primícias sacrificiais devem caber àquele que é, além de primogênito da criação, o portador titular de qualquer oferenda. O seu não cumprimento é visto como implicando em perturbação de toda a ordem no ritual. 
PÀDÉ – encontrar, reunir-se (Vd. RÍ, BÁ, PÀDE
PA-DE - fechar 
PÁ EJA – pescar 
PAGIDARÌ! – medo, surpresa (interjeição) 
PA INÁ – apagar o fogo 
PA INÁ ILÉ – apagar a luz 
PA ÌTÀN – contar histórias 
PÁ-JE - faltar 
PAJUBÀ – segredo (Vd. AWÓ
PAKANLEKE – força (Vd. IPÁ
PÁKÍ – mandioca, aipim (Vd. ÈGÉ, GBÁGUDA
PAKO – bambu, vencer 
PÁKÓRÓ – ritual noturno dos funerais 
PAKÚ – apagar 
PÁ KÚ – executar 
PÀKÚTÉ - ratoeira 
PALARO – morrer (Vd.
PÁ LAIYÀ – aterrar 
PÁ LÁRA – ferir 
PALÈMÓ – arrumar, por em ordem 
PALMA – reino nativo da cidade de Lagos 
PAMÓ – escravo (Vd. SÁPAMÓ
PA-MO – esconder, guardar 
PANÁ – apagar o fogo ou a luz 
PANDAN – estranho (Vd. ABAMÍ, OLOJÒ, ÁLEJÒ, ÀJASÉ
PANILERIN – engraçado (Vd. ASEFE
PANLA - bacalhau 
PANPÉ – algemas (Vd. PAWOPÉ
PANU - bandeja 
PANUMÓ – parar (de falar, calar-se) 
PAÓ – Ritual de palmas sequencias que implicam diretamente em chamar a atenção das divindades. Vd. PATEWÓ 
PÁPA - campo 
PAPAGORI – pássaro mensageiro de Xangô que, por intermédio do seu canto, envia suas mensagens 
PAPÓ – juntar (Vd. WINRIN, KO PO
PÁRÁDÀ – transformar, disfarçar, mudar o corpo de posição, desaparecer 
PARAMÓ – tomar cuidado 
PA RE – apagar 
PARÉ – desaparecer, ser destruído 
PARÍ – acabar, encerrar, finalizar, terminar 
PARÍWÒ – fazer barulho, gritar 
PARÓ – mentir, contar mentiras 
PÀRÒ – trocar (a roupa), mudar 
PARU – panela (Vd. TASÁ
PARUBO – matar para sacrifício 
PÁ RÚN – derrubar, destruir, exterminar, arruinar 
PASE – dar uma ordem 
PATA - cueca, calcinha 
PATAKÍ – chefe (Vd. ALAGBA
PÁTÁKO DÚDÚ – quadro-negro 
PÁTÁ OBÌRIN - calcinha 
PÁTAPÁTA – completamente 
PATÉWÓ, PATÉWÓ FÚN - aplaudir 
PATÉWÓ ou ÌPATÉWÓ – Palmas em cadência sincopada empregadas como saudação aos Òrìsàs, bem como em circunstâncias que impõem o silêncio, como no caso do recolhimento, para indicar uma necessidade a ser atendida. Diz-se paô. 
PÁWODÀ – transformar, mudar o sistema 
PAWOPÉ – algemas (Vd. PANPÉ
– demorar, encontrar, desviar, que (Vd. BÁ, KÓ
– chamar 
PE – ser atrasado (questão de horário) 
PÉ-DÉ – chegar atrasado 
PEGEDÉ – terminar (Vd. GBARADÍ
PÈHINDA – retirar, voltar atrás 
PEJA – pescar – pescar (Vd. DEJÁ
PEJI - altar 
PEJÍ – Espécie de altar onde se encontram dispostos os diversos tipos de insígnias da divindade, como as pedras votivas (òta), armas e demais objetos simbólicos, e onde estão dispostos os recipientes contendo as comidas ofertadas aos Voduns pois esta expreção é de origem Foon ou seja Djedje. 
PEJO – reunir, congregar 
PÈLÉ – marcas na face caracterizando família 
PELEBÉ – pato 
PELEKE - aumentar 
PÈLÚ – com (preposição) 
PELÚ – também 
PÉLÙ ORÍ RERE – por acaso 
PEMBAS – Espécie de giz de diferentes cores que é usado para traçar desenhos mágico-religiosos e de caráter invocatório. E mais freqüentemente empregado nos ritos de umbanda. 
PÉPÀ – papel 
PÉPÀ ÌNÙDÍ – papel higiênico 
PÉPÀ INUWÓ - guardanapo 
PEPE – altar, balcão, prateleira 
PEPE-ÌWÉ – estante, prateleira 
PÉPÉIYE – pato 
PÉPÉIYE NLÁ - ganso 
PEPEKU – concha do mar 
PEPELÈ - banco de barro 
PÈPELE-ARINSÈ – calçada 
PERAN – matar animais 
PÈRE – somente 
PÈRÈGÚN – é a folha sagrada de uma iniciação pois ela está nas mãos de Iyao e é obrigatória a cantiga dela no sire e todos os iniciados devem reverendá-la com a cabeça no chão. 
PERE ÒGÉDE - só 
PÈSE – providenciar 
PESOKÉ - telefonar 
PETÉ - comida exclusiva de Oxum 
PEYE - inteiro 
PÍN – dividir (Vd. FÍN
PIN - terminar 
PINNU – dar ordem, decidir, resolver 
PIPA – matança (Vd. ITAJÉ
PÌPÈ - pronúncia 
PIPE – convite (Vd. KASÍ, SÁ
PITAN – contar histórias 
– misturar 
– barato 
PÒJÙ - é demais 
POKÓ – cabaça tipo terrina 
POKRA – reino nativo da cidade de Lagos 
PON – sujo 
PÓN – amolar, afiar 
PONMI – tirar água 
PÓN RÒRÒ – dourado 
PÒÒKÒ – copo feito de uma casca de coco 
PÒ-PÒ – bater, misturar 
POPOKÍ – cobertor 
POPONDO – ervilha 
POPÙ - papa 
PÒ PÚPÒ – bastante 
POSI – caixão de defunto 
POSSU – chefe da cidade de Epi 
PÒTÉTÒ – batata 
PÒTÉTÒ LILO - purê 
PÒTÒKÌ – português 
PÒWE – falar provérbios 
PUPA – vermelho (Vd. ÀWO PUPA, BI ÈJÈ
PÚPÀ – amarelo (Vd. RÚSÚRÚSÚ
PÚPÒ - muito 
PUTU – bom

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou desta postagem? Deixe aqui seu comentário, sugestão, critica a fim de melhorar nossos serviços.