Follow by Email

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

COLETÂNEA CONHECENDO OXUM - OXUM NO NOVO MUNDO


Entre todo o vasto conhecimento que envolve a GRANDE ORIXÁ DAS ÁGUAS DOCES - OXUM, percebemos que a cada dia mais informações obtemos sobre sua personalidade, sua força e energia.

Também nestes quatro (4) dias em que começamos a reformular toda a SEQÜÊNCIA sobre os estudos que envolvem OXUM como foco central, de fato, somos obrigados a concordar que foi necessário fazer esta reformulação conforme a indicação de nosso COORDENADOR PEDRO MANUEL T' OGUM, pois a ausência de vários tópicos, percebemos que foi notória. 

Fato este, que com esta nova estrutura de postagens, estamos de fato aprendendo muito mais e nos colocamos, assim como você, como de fato os primeiros alunos, pois antes de postar qualquer coisa, é lido, questionado, verificado quanto a sua veracidade. Ou seja, até nós da EQUIPE OLHOS DE OXALÁ, estamos de fato em constante aprendizado.

E uma das coisas que tem nos chamado muito a atenção de fato é a dedicação e as fontes de estudos que encontramos no interior da DEVOÇÃO À OXUM tanto no BRASIL como em CUBA. Claro que dois países que em seu vasto conhecimento vem muito depois do CONTINENTE AFRICANO de onde vieram suas raízes.


É interessante saber que, no Brasil e em Cuba, os adeptos de Oxum usam colares de contas de vidro de cor amarelo-ouro e numerosos braceletes de latão dourados. 

O dia da semana consagrado a ela é o SÁBADO e é saudada, como na África, pela expressão “Ore Yèyé o!!!” (“Chamemos a benevolência da Mãe !!!”).

É recomendável fazer sacrifícios de cabras a Oxum e oferecer-lhe prato de mulukun (mistura de cebolas, feijão-fradinho, sal e camarões) e de adum (farinha de milho misturada com mel de abelha e azeite doce). 

A sua dança lembra o comportamento de uma mulher vaidosa e sedutora que vai ao rio se banhar, enfeita-se com colares, agita os braços para fazer tilintar seus braceletes, abanando-se graciosamente e contemplando-se com satisfação num espelho. 

O ritmo que acompanha as suas danças denomina-se “ijexá”, nome de uma região da África, por onde corre o rio Oxum.

COLETÂNEA CONHECENDO OXUM - TRONO MINERAL E VEGETAL

Motumbá amigos(as) do BLOG OLHOS DE OXALÁ.

Estamos de fato nos aprofundando cada vez mais nos aspectos gerais referentes às condições para conhecer cada vez melhor a nossa tão amada ORIXÁ OXUM.

Além de termos noção que ela é a SENHORA DAS ÁGUAS DOCES, já vimos que ela esta tão ligada ao AMOR E A CONCEPÇÃO, sendo ela a progenitora de todos os ORIXÁS

Ela através de seu conhecimento e por sua ousadia,  digamos assim, foi de fato a primeira ORIXÁ INICIADA. Tanto que vamos ver isto futuramente quando abordarmos AS LENDAS DE OXUM. Fato este que a liga diretamente ao RONKÓ (QUARTO DE SANTO) DE ONDE TODOS OS ORIXÁS NASCEM. Sendo então conhecida carinhosamente de ÚTERO.

Desta forma, usando palavras de RUBENS SARACENI, um grande mestre da UMBANDA SAGRADA, vamos conhecer ainda mais coisas relacionadas à OXUM. Com um ponto de vista SACERDOTAL e ao mesmo tempo CIENTÍFICO


Oxum é o Trono Natural, irradiador do Amor Divino e da Concepção da Vida em todos os sentidos. Como "Mãe da Concepção" ela estimula a união matrimonial, e como Trono Mineral, ela favorece a conquista da riqueza espiritual e a abundância material. 

A Orixá Oxum é o Trono Regente do pólo magnético irradiante da linha do Amor e atua na vida dos seres estimulando em cada um os sentimentos de amor, fraternidade e união.


Seu elemento é o mineral e, junto com Oxumaré, forma toda uma linha vertical cujas vibrações, magnetismo e irradiações planetárias multi-dimensionais atuam sobre os seres que os estimulam ou paralisam. Em seus aspectos positivos, ela estimula os sentimentos de amor e acelera a união e a concepção. Não vamos comentar seus aspectos negativos ou punidores dos seres que desvirtuam os princípios do amor ou da concepção.

Na Coroa Divina, a Orixá Oxum e o Orixá Oxumaré surgem a partir da projeção do Trono do Amor, que é regente do sentido do Amor. Onde Oxum assume os mistérios relacionados à concepção de vidas porque o seu elemento mineral atua nos seres estimulando a união e a concepção.

A energia mineral está presente em todos os seres e também está presente em todos os vegetais. E por isto Oxum também está presente na Linha do Conhecimento, pois sua energia cria a "atração" entre as células vegetais carregadas de elementos minerais. Já em nível mental, a atuação pelo conhecimento é uma irradiação carregada de essências minerais ou de sentimentos típicos de Oxum, a concepção em si mesma.


A água doce, por estar sobrecarregada de energia mineral, é um dos principais "alimentos" dos vegetais. Logo, Oxum está tão presente nas matas de Oxóssi quanto na terra de Obá, que são os dois Orixás que pontificam a linha vertical (irradiação) do Conhecimento. A Senhora Oxum do Conhecimento é uma Oxum vegetal pois atua nos seres como imantadora do desejo de aprender.


Saibam que a ciência dos Orixás é tão vasta quanto divina, e está na raiz de todo o saber, na origem de todas as criações divinas e na natureza de todos os seres. É na ciência dos Orixás que as lendas se fundamentam, e não o contrário. Rubens saraceni

COLETÂNEA CONHECENDO OXUM - O AMOR PURO

Oxum, é o Orixá irradiador do amor divino e da concepção da vida em todos os sentidos. Como "Mãe da concepção" estimula a união e favorece a conquista da riqueza espiritual e a abundancia material. É a força dos rios, que correm sempre adiante, levando e distribuindo pelo mundo sua água que mata a sede, lava a alma e alimenta o corpo.

OXUM É O AMOR PURO


É a Mãe da água doce, rainha das cachoeiras, Deusa da candura e da meiguice. Orixá da prosperidade e da riqueza interior, ela é a manifestação do Amor. O amor puro, real, maduro, solidificado, sensível e incondicional, por isso é associada a maternidade e ligada ao desenvolvimento da criança ainda no ventre da mãe, da mesma maneira que Yemanjá.

Oxum é o amor, é a capacidade de sentir amor. A partir desse amor é que se dá a origem, as agregações, e consequentemente, origina a concepção das coisas.

OXUM É O ELO QUE UNE E AGREGA


Ela é o elo que une os seres sob uma mesma crença, trazendo a união espiritual. É o elo que une dois seres sob o mesmo amor, agregando-os e gerando à concepção de uma nova vida. Ela é quem agrega os bens materiais que torna um ser rico, portanto, é conhecida como Orixá da riqueza, Senhora do ouro e das pedras preciosas.

OXUM É QUEM FECUNDA, GERA E CUIDA


É Oxum quem gera o nascimento de novas vidas, que estarão no período da gestação numa bolsa d'água - como ela, Oxum, rainha das águas. A regência mais fascinante de Oxum é, sem dúvida, o processo de fecundação, na multiplicação da célula mater. É, sem dúvida alguma, das regências fascinantes, pois é o inicio, a formação da vida. É Oxum que "tomará conta" até o nascimento, quando, então, entrega à Yemanjá que será responsável pelo destino daquela criança.

OXUM É A MÃE DAS CRIANÇAS


Oxum não vê defeitos nos seus filhos, verdadeiras jóias, e ela só consegue ver o seu brilho. É por isso que Oxum é amãe das crianças, seres inocentes e sem maldade, zelando por elas desde o ventre até que adquiram sua independencia. Seus filhos, ou melhor, suas jóias são sua maior riqueza.

OXUM "TEM" PERSONALIDADE MARCANTE

De menina-moça faceira, passando pela mulher irresistivel até a senhora protetora, Oxum é sempre dona de uma personalidade forte, que não aceita ser colocada em segundo plano, afirmando-se em todas as circunstancias da vida. Como acontece com as águas, nunca se pode prever o estado em que encontraremos Oxum; como tembém não podemos segurá-la em nossas mãos. Assim, Oxum é o ardil feminino, considerada a deusa do amor, a Vênus africana.