Follow by Email

segunda-feira, 9 de abril de 2012

A mensagem do dia de hoje nos foi enviada por nossa amada irmã e querida colaboradora TONINHA DE OGUM. Membra assídua do BLOG OLHOS DE OXALÁ e participante do perfil no ORKUT OLHOS DE OXALÁ ( O BLOG)

OBRIGADO AMIGA PELA SUA PRESENÇA SEMPRE CONOSCO.


Espero que sua mensagem pelas bençãos de nosso PAI OGUM, possam de fato nos abraçar e fazer do nosso dia uma verdadeira fonte de vitórias. OGUNHÊ!!!




OGUM, O VENCEDOR DAS DEMANDAS


Ogum, Orixá da força e da energia, atua na linha de frente, na abertura dos espaços, cuja ação acontece em situação de conflito e contradições. Sua energia o faz ativo senhor de vibrações múltiplas, combinando sua atividade com a de outros Orixás. Por Ogum, o homem ultrapassa a dualidade implicando conflito e encontra a sua paz na unidade propiciada pela vibração do Orixá. 

O Orixá é, nesses termos, o guerreiro (forças opostas) vencedor (promotor da unidade). 

Guerreiro, confronta-se destemido contra situações de oposição material ou espiritual. No embate, conhece todos os terrenos, naturais e espirituais. 

Costuma-se dizer que Ogum tema a energia do fogo, cujo calor funde elementos naturais. O calor funde o ferro, transforma a madeira em carvão em cinzas. No plano humano, os problemas transformam-se, modificando atitudes. A vontade de atingir metas, pontos determinados pela imaginação e pelo espírito, reforça-se. Sua energia promove novas realizações, ensina a coragem pessoal, o serviço da solidariedade. 

Ogum é o próprio caminho, a busca da passagem, da porta estreita, cuja ultrapassagem supõe lutas e dificuldades, nunca abandonadas, mas superadas por essa passagem. Nesse sentido também é desbravador. 

Suas alianças reconhecem a complexidade do mundo. As vibrações de Ogum e de seus filhos associam-se com vibrações de outros Orixás para completar a dialética da transformação: 

Ogum trabalha com Xangô em combinação com Oxóssi, atuando nas matas e nas pedreiras, como Ogum Rompe Mato. Para que opere nessa vibração, é necessária a sabedoria de Oxóssi, o caçador de almas, o Senhor das Matas, e a presença indispensável de Xangô, que representa a defesa da Justiça na transformação da natureza.

  
Ogum atua no campo próximo de Iemanjá, à beira-mar ou nas próprias ondas, sob o nome de Ogum Beira-Mar ou Ogum Sete-Ondas; Ogum vibra na Calunga, nos cemitérios, fazendo-lhes a ronda como Ogum Megê. 

Ogum Delê, que alguns entendem ser a força pura de Ogum e entendem como o Orixá Ogum "de lei" (o que tem os direitos) e outros encontram na origem Ioruba da palavra "deleh", o que domina o campo, o que toca a terra, o senhor dos espaços. 

Ogum trata das energias do equilíbrio cósmico (cosmos como ordem astral, ordem e dinanismo entre os astros), que condiciona o equilíbrio da natureza como encontrado nos campos, nas campinas floridas, no horizonte azul, no ritmo do tempo, na alternância da chuva e do sol, da noite com o dia, como Ogum Matinata. 

É interessante assinalar o sentido ao mesmo tempo espiritual e poético do adjetivo matinata derivado de matina (alvorada, a hora do nascer do sol, o astro que dá calor e vida à Terra). 



A espada é símbolo que associa à idéia do guerreiro. 
Rio, abril de 2000. 

PERRI, Flávio Miragaia. O encanto dos Orixás. Rio de Janeiro: Expressão e Cultura, 2002.

CONHECENDO CANTIGAS DE OGUM EM IORUBÁ.

A alegria que me retornam as postagens vistas por nossos participantes as vezes me trazem verdadeiras surpresas. E uma delas é ver que nosso BLOG OLHOS DE OXALÁ, esta sendo este mês diariamente visitado por pessoas de MOÇAMBIQUE na ÁFRICA

Isto para mim é de fato um verdadeiro presente, pois vejo que aos poucos os OLHOS DE OXALÁ esta sendo visualizado pelo mundo todo, chegando a lugares nunca imaginados por mim. E de fato só tenho a agradecer a OXAGUIÃ que tem me dado sabedoria no modo de escolher as postagens. E a OGUM, que tem de fato aberto os caminhos para isto acontecer. 


Desta forma, venho partilhar com vocês um VÍDEO contendo algumas cantigas em IORUBÁ diretamente da Santeria Cubana, saudando nosso tão amado ORIXÁ OGUM.


COMIDA DE OGUM - PARTE V - QUITANDA DE OGUM

Motumbá meus (minhas) amigos (as) do BLOG OLHOS DE OXALÁ

É de fato uma grande alegria vir aqui e, além de lhes oferecer sempre novas postagens, que possam ser ferramentas de ajuda ao crescimento de nossa religiosidade seja ela da UMBANDA SAGRADA bem como do CANDOMBLÉ. E acompanhar as estatísticas do Blog e ver que sempre ele esta crescendo quanto a sua visitação. 

Para meu espanto este mês os assuntos voltados às COMIDAS DE OGUM, tem sido de fato as mais procuradas. Acredito eu que além de despertar o nosso lado gastronômico, sempre procuramos formas verdadeiras e concretas para saber agradar a este ORIXÁ que tanto luta para abrir nossos caminhos.

Já falamos aqui sobre a FEIJOADA DE OGUM, AXOXÔ DE OGUM, ERAN PETERE  e outros. Mas hoje vamos abordar de fato outra comida que é super prática para se apresentar ao nosso PAI OGUM. E que de fato, experiência própria, ele adora. 

Estou falando, sem mais e nem menos, da QUITANDA DE OGUM.


Preparar uma mesa para OGUM, não é difícil. Pode-se fazer tanto numa festa dedicada ao ORIXÁ em questão, como pode ser ofertado particularmente num balaio bem bonito para ele. 

Nesta QUITANDA DE OGUM, se oferece a OGUM as frutas que ele mais gosta, devendo claro ressaltar que frutas cítricas não fazem parte de sua composição: Melancias, Mamão, Melão, Goiaba Vermelha, Banana Prata ou Nanica, Manga Cravinho, Maça Vermelha, Maça Verde, Pera,  Maracujá Doce. 

Alguma qualidades de Ogum aceitam o Abacaxi. Desta forma, se a oferenda for para todos os tipos de Ogum em suas qualidades, que se coloque pelo menos um Abacaxi. Pois assim busca-se agradar a todos da família de OGUM.