Follow by Email

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

A LINHA DOS ERÊS OU CRIANÇAS - PARTE I

ERÊS OU CRIANÇAS


No Candomblé, Erê ou Eré (do iorubá iré, "brincadeira, divertimento") é tido como um espírito que se manifesta no início do transe do iniciado e serve de intermediário entre este e o orixá e traz suas mensagens (pois, no Candomblé, o orixá não fala).

O comportamento do iniciado em estado de erê tende a ser infantil, fugindo do caráter rígido e convencional atribuído a seu orixá. Mostra-se irrequieto, barulhento, às vezes brigão. Os erês recebem nomes ligados ao orixá do iniciado: Pipocão e Formigão, para os filhos de Obaluaiê; Pingo Verde e Folhinha Verde, para os de Oxóssi; Rosinha, para os de Oxum; Conchinha Dourada para um de Iemanjá, por exemplo.

Erês na Umbanda

Na Umbanda, erês, ibejada, dois-dois, crianças, ou ibejis são entidades de caráter infantil, que simbolizam pureza, inocência e singeleza e se entregam a brincadeiras e divertimentos. Pedem-lhes ajuda para os filhos, para fazer confidências e resolver problemas.

Geralmente supõe-se que são espíritos que desencarnaram com pouca idade e trazem características de sua última encarnação, como trejeitos e fala de criança e o gosto por brinquedos e doces. Diz-se que optaram por continuar sua evolução espiritual através da prática de caridade, incorporando em médiuns nos terreiros de Umbanda.

São tidos como mensageiro dos Orixás, respeitados pelos caboclos e pretos-velhos. Geralmente, são agrupados em uma linha própria, chamada de Linha das Crianças, Linha de Yori ou Linha de Ibêji. Costumam ter nomes típicos de crianças brasileiras, como Rosinha, Mariazinha, Ritinha, Pedrinho, Paulinho, Vítor, Cosminho. Seus líderes de falange incluem Cosme e Damião. Comem bolos, balas, refrigerantes, normalmente guaraná e frutas.

Diz-se que os pedidos feitos a uma criança incorporada (frequentemente de cura) normalmente são atendidos de maneira bastante rápida, mas a cobrança dos presentes prometidos também é e as "travessuras" que podem fazer a quem não cumpre a promessa podem ser terríveis.

A LINHA DOS BAIANOS


Formam esta linha, espíritos de pessoas que viveram no Estado da Bahia ou estados do nordeste, próximos à Bahia. Os Baianos trabalham na orientação material ou espiritual, desmancham trabalhos de magia negativa, nos ajudam no desenvolvimento mediúnico, nos assuntos e desavenças matrimoniais, nos assuntos profissionais, etc.

Têm ainda um trânsito muito bom pelos caminhos de exu, podendo trabalhar na esquerda a qualquer momento em que se torne necessário.

Cientes dessa valiosa capacidade, nós dirigentes, sempre contamos com eles para um desmanche de demanda ou mesmo sérios trabalhos em que a magia negra esteja envolvida. Com eles conseguimos resultados surpreendentes.

Os Baianos são muito comunicativos e muito brincalhões, usam bebidas alcoólicas e cigarros em seus trabalhos (não fumam os cigarros, fazem defumações com eles). O Baiano depois de um determinado período de comparecimento aos trabalhos, transforma-se em verdadeiro amigo e confidente e neles depositamos imensa confiança.

A origem dos Baianos é normalmente a Quimbanda e são grandes conhecedores do que por lá é praticado. Usam hoje esses conhecimentos no combate direto as forças do mal, desmancham feitiços, quebram demandas, etc. Nunca andam sozinhos, o que os torna poderosos no combate ao mal.

Os Baianos são poderosos aliados da Umbanda e grandes amigos de seguidores ou praticantes do culto. Eles ajudarão qualquer pessoa em tudo o que for permitido praticar em nome de Deus, eles estarão sempre ao seu lado, desde que você não tenha má índole.

Quando uma pessoa não é correta e os procura pedindo ajuda, vão ouvir deles o que não gostam de ouvir. Baiano não tem osso na língua, o que ele tiver que falar a uma pessoa, ele o fará, goste a pessoa ou não. O objetivo dessa conduta é apenas um, ajudar aos homens a andar direito na vida. Baiano de terreiro, como é chamado, "não pactua com vagabundos". Ao menos os Baianos verdadeiros agem dessa forma, não fazem conchavos de qualquer espécie.

Durante muitos anos a linha dos baianos foi renegada e os trabalhos feitos com ela eram vistos com restrições. Dizia-se que por não ser uma linha diretamente ligada às principais, era inexistente, formada por espíritos zombeteiros e mistificadores. Aos poucos eles foram chegando e tomando conta do espaço que lhes foi dado pelo astral e que souberam aproveitar de forma exemplar.

Hoje se tornaram trabalhadores incansáveis e respeitados, tanto que é cada vez maior o número de baianos que está assumindo coroas em várias casas. A alegria que essa gira nos traz é contagiante. Os conselhos dados aos consulentes e médiuns demonstram uma firmeza de caráter e uma força digna de quem soube aproveitar as lições recebidas.

A Linha dos Baianos sempre foi para nós de um valor imenso, a amizade que sempre demonstraram, os puxões de orelha que sempre nos deram na hora certa, corrigindo nossos defeitos e nossa conduta e as provas que sempre nos deram, sempre aumentaram a nossa fé, enfim: aos Baianos devemos muito.

Um baiano muito famoso é conhecido na Umbanda como Zé Pilintra, a quem é dado o mérito de ter iniciado essa famosa linha na Umbanda. Pelo menos o Zé Pilintra é o Baiano mais famoso em nosso meio. Não existe quem não o conheça, ao menos de nome. Muitos dizem que o Zé Pilintra é um exu, nós não acreditamos nisso. Na realidade, se alguém se apresenta como Zé Pilintra e pratica magia negativa, ele não é um Baiano verdadeiro e sim, um exu mistificador.

Os Baianos não fazem mal a ninguém, muito ao contrário, são amigos de todos, sejam bons ou maus. Entre eles, existe uma amizade muito grande, um é irmão do outro. A Linha dos Baianos não é propriamente só dos Baianos. Os espíritos com conhecimentos de magia que viveram nos estados do nordeste também comparecem na linha dos Baianos, embora não tenham vivido sempre na Bahia.

O povo baiano é sincrético e ecumênico ao extremo, nada mais natural que sejam escolhidos para essa homenagem de lei que é como se deve ver a questão. Vale ainda lembrar que nem todos os baianos que vêm à terra realmente o foram em suas vidas passadas, esses espíritos agruparam-se por afinidades fluídicas e dentre eles há múltiplas naturalidades.

Essa é a prova que nem todo Baiano que se apresenta como tal. Viveu na Bahia, podem ser pernambucanos, alagoanos, cearenses, etc. Uma coisa só lhes é peculiar: todos eles quando encarnados eram praticantes da magia negativa. Hoje usam esses conhecimentos para combater o mal, valendo-se da inversão dos pólos. 

Consideramos a linha dos Baianos, não somente uma linha de trabalhadores amigos mas sim, uma das linhas mais fortes que existe na Umbanda. Não conhecemos feitiço que não desmanchassem, não constatamos situação que não resolvessem.

A LINHA DOS BOIADEIROS - PARTE I


A linha dos boiadeiros é uma das mais importantes linhas da Umbanda, devido a importância e necessidade de se desenvolver e trabalhar com essa linha.

É composta por homens que em vida trabalharam com gado, guiando suas boiadas, depois de desencarnados muitos destes bravos homens aceitaram trabalhar na Umbanda, agora,  ao invés de laçar e guiar para um local bois e vacas, são espíritos mais endurecidos, obsessores (kiumbas), vampiros astrais entre outros…

Boiadeiras (mulher) : foi constatado em muitas casas médiuns que trabalham com boiadeiras , geralmente  são poucos os casos de médiuns que trabalham com elas, talves pelo fato de que antigamente era muito raro ter mulheres trabalhando no manejo de gado (lembrando que a força de uma boiadeira é tão forte quanto a de um boiadeiro!).

Boiadeiros de berrantes : boiadeiros que, quando em terra costumam soltar um brado forte e vibrante, estes com seu brado, afastam os kiumbas e dissolvem qualquer miasma de negatividade que possa estar ou no local ou com alguém que esteja no local.

Boiadeiros laçadores : boiadeiros que, quando estão em terra giram o braço como se estivessem com um laço na mão (e realmente estão!),  são estes os boiadeiros que laçam os kiumbas.
Segundo pesquisa de Estudiosos de teologia umbandista foi relatado que existem algumas “categorias” de boiadeiros,entre elas :

Alguns nomes de boiadeiros: Zé do laço, Capitão do mato, Zé vaqueiro, Cerca viva, Chicote bravo, Zé do berrante, Maria do laço, Boiadeira das matas, entre tantos…

Boiadeiros :

Comprimento: Getrua, Xeto marrumba xeto;
Bebidas :  Cerveja branca;
Fumo:  Charutos;
Objetos de trabalho : chicote, laço;
Objetos de vestimenta : Chapéu, berrante, capa (em alguns casos);“Realmente, quem nunca sentiu o coração vibrar e um arrepio forte com um brado de um boiadeiro???”
Essa entidade é muito requisitada em trabalhos de desobsessão, pois laçam esses obsessores e levam eles para o local de seu merecimento (cuidados nas colônias espirituais ou de volta as camadas inferiores).

AS ENTIDADES

Motumbá, queridos amigos!!!

 
Já que estamos dentro de um contexto que fala sobre a Umbanda Sagrada, sobre os fundamentos das linhas da Umbanda. Bem como os deveres e responsabilidades de filho de fé. Nada mais justo que nos adentrarmos um pouco mais no assunto real e presente: “As Entidades”.


 
Este é um tema que muitas vezes não será bem visto por muitos dos adeptos do nosso Candomblé, justamente pelo simples fato de serem pouco cultuados. Dando-se mais destaque as casas de Nação Nagô ou até mesmo Angola.

Exú e Pomba-giras

As Entidades ou "Catiços" muitas vezes chamados assim, fazem parte de um todo a nível espiritual. Uns mais doutrinados outros não. Uns mais voltados pra consultas de direção, aconselhamentos ou mais voltados para os trabalhos digamos assim mais específicos.



Muitos ainda são cultuados em forma grandiosa, mas principalmente nas casas tradicionais de Umbanda. Irmãos que não descrimino de forma alguma. Afinal eu questiono: Quem nunca foi numa casa de Umbanda?

Mas não estamos aqui para debater sobre de quem é originário, ou ainda o que vem a ser certo ou ainda mais o que é errado. Estamos aqui para partilhar, somar e assim fazer de nosso mundo espiritual mais conhecido e que de forma clara como sempre foi nosso objetivo podendo então,  atingir a todos.


 
Se atingir a todos, estamos indo de acordo com o propósito deste Blog, que nada mais que é SOMAR. Seja por meio de esclarecimentos, seja por ensinos. Enfim...mas nunca podemos nos esquecer o propósito maior não é dar condições de segredos do Candomblé. Se você procura isso.. sugiro uma coisa óbvia a todos, procurem o seu Babalorixá ou sua Yalorixá para isso. Aqui só ofereceremos as condições básicas. Sabe aquelas bem básicas mesmo, a tal da papinha ... Pois é! O resto só o tempo dirá dentro de suas Casas de Santo.


 
Axé.

Os deveres e responsabilidades de um filho de fé

Os deveres e responsabilidades de um filho de fé na Umbanda Sagrada


Sabe irmãos, existe algo chamado reforma íntima, mudança interior, não adianta você ir no terreiro vestir o branco, cumprir com os preceitos e não praticar a "Mediunidade" no seu dia-a-dia.

Os guias espirituais são pacientes, compreensivos com nossas deficiências, mas tudo dentro da Lei Maior tem um tempo e a sua espiritualidade é conduzida e muito bem observada pelos Sagrados Orixás, não pense que estará impune de seus vícios e mazelas.

Pode ser que até HOJE você não terá que pagar por seus erros, falhas, etc. Mas com certeza um dia TUDO que você fez de NEGATIVO a si mesmo ou aos seus semelhantes será retratado e terá você na carne ou em espírito "esgotar" todo seu emocional.

Então porque achar que a Religião Umbanda é só EXTERNA, será que ser Templo Vivo de Olorum não é verdadeiramente a Umbanda Sagrada?

Ser um templo vivo é limpá-lo, é retirar, anular, cortar, equilibrar, retratar, redirecionar, respeitar, etc. Para só assim depois de muito bem limpo, é que conseguiremos preenchê-lo de: FÉ, AMOR, CONHECIMENTO, JUSTIÇA, LEI, EVOLUÇÃO E GERAÇÃO.

Pois na nossa coroa temos todos os Pais e Mães Orixás que são os Senhores da Natureza, administradores e manipuladores das essências e nos chega através dos sentidos virtuosos, vamos dar exemplos:

. Uma pessoa vibrando em seu íntimo a Fé será humilde, caridosa, simples, iluminada, etc.;

. Uma pessoa vibrando em seu íntimo o Amor será compreensiva, amável, alegre, etc.;

. Uma pessoa vibrando em seu íntimo o Conhecimento será interessada em descobrir e aprender, buscará o seu melhor, etc.;

. Uma pessoa vibrando em seu íntimo a Justiça será equilibrada, ponderada, justa, etc.;

. Uma pessoa vibrando em seu íntimo a Lei será leal, ordenadora, amiga, fiel, companheira, etc.;

. Uma pessoa vibrando em seu íntimo a Evolução será tranqüila, agirá com sabedoria, aceitará a doutrina em todos os aspectos de sua vida como um caminho transformador;

. Uma pessoa vibrando em seu íntimo a Geração será criativa, perseverante, excelente companheira, etc.

As irradiações vivas dos Sagrados Orixás o tempo todo e todo o tempo nos amparando, só que quando nós, por nossa responsabilidade, colocamos uma "tampa" em "nossa coroa", em nosso xacra coronal (Ori) deixamos de receber essas irradiações, então será que a culpa é só das pessoas que estão a nossa volta ou você é responsável por todos seus pensamentos, atos...

A nossa religião de Umbanda Sagrada têm suas portas abertas, é grande e larga, mas o Tempo e a Lei saberão estreitá-la, pois só os verdadeiros umbandistas de fato conseguirão transportar esta porta pequena e concretizarão e codificarão nossa religião para que ela possa ser a religião como merece ser a religião, onde todos falarão numa só voz:

SOU FILHO DE FÉ, SOU UMBANDISTA!