Follow by Email

sábado, 14 de abril de 2012

MENSAGEM DO DIA - JOSÉ

Nesta manha, a MENSAGEM DO DIA, nos foi enviada por nosso irmão JOSÉ. Membro do perfil OLHOS DE OXALÁ (O BLOG) do ORKUT. Espero suas palavras possam ir de encontro às necessidades do seu coração.




ARTES E JÓIAS DIVULGANDO CONOSCO

Motumbá meus (minhas) irmãos (ãs).


Mais um companheiro de nosso perfil no ORKUT OLHOS DE OXALÁ (O BLOG) vem divulgar conosco os seus serviços. Estou me referindo a ARTES E JÓIAS. Que com grande amor e dedicação tem se empenhado muito para atender cada vez melhor nossos irmãos na religiosidade. Confiram.



PROJETO OGUM - DEUS E O HOMEM

Muito se fala de nossa religiosidade como coisa demôniaca ou sem fundamentos. Mas muitos de nossos ORIXÁS, que estão presentes em tudo que nos envolve, pela Natureza, nos levam a ver que nossa religiosidade pode sim chegar ao conhecimento de todos. Mostrando sua forma bela e pura de ser. 

O PROJETO OGUM - DEUS E O HOMEM, idealizado por FERNANDA JÚLIA, membra do CANDOMBLÉ DE KETU, levou não somente a nossa religiosidade ao acesso de muitos, mas levou o CANDOMBLÉ ao teatro, mostrando o seu lado cultural muitas vezes esquecido. Afinal, devemos nos recordar que a CULTURA AFRICANA é milenar.

Um projeto que de forma simples, prática e objetiva, retirou jovens da rua, pessoas desanimadas da vida a se encontrarem. Abrindo novos caminhos e patamares nunca alcançados. Afinal OGUM é o SENHOS DOS CAMINHOS E DAS ESTRADAS não é mesmo?

Vamos então conhecer um pouco melhor deste projeto.



Espero que tenham gostado de mais uma colaboração que leva nosso CANDOMBLÉ ao conhecimento  de todos. 

UIDÊ OGUM - FESTA DOS FACÕES DE OGUM EM VÍDEO

Esta celebração não é tão comemorada em todas as casas de CANDOMBLÉ. Trata-se de um ritual onde se reverencia OGUM que forja todas as armas de todos os ORIXÁS. Não esquecendo que ele é o grande ferreiro, Senhor do Ferro. 

Esta celebração é mais praticada ainda pelos irmãos pertencentes à nação JEJE, mas algumas casas KETU também a praticam, ainda na Bahia e Rio de Janeiro. Literalmente fundamentada numa das lendas de Ogum, encontradas na MITOLOGIA DOS ORIXÁS - OGUM DA AOS HOMENS O SEGREDO DO FERRO, vamos relembrar um pouco desta lenda, sendo que a mesma já havia sido postada aqui no BLOG. 

Ogum dá ao homem o segredo do ferro.

Na Terra criada por Obatalá, em Ifé, os orixás e os seres humanos trabalhavam e viviam em igualdade. Todos caçavam e plantavam usando frágeis instrumentos feitos de madeira, pedra ou metal mole. Por isso o trabalho exigia grande esforço. Com o aumento da população de Ifé, a comida andava escassa. Era necessário plantar uma área maior.

Os orixás então se reuniram para decidir como fariam para remover as árvores do terreno e aumentar a área de lavoura. Ossain, o orixá da medicina, dispôs-se a ir primeiro e limpar o terreno. Mas seu facão era de metal mole e ele não foi bem sucedido. Do mesmo modo que Ossain, todos os outros Orixás tentaram, um por um, e fracassaram na tarefa de limpar o terreno para o plantio. Ogum, que conhecia o segredo do ferro, não tinha dito nada até então. 

Quando todos os outros Orixás tinham fracassado, Ogun pegou seu facão, de ferro, foi até a mata e limpou o terreno. Os Orixás, admirados, perguntaram a Ogun de que material era feito tão resistente facão. Ogun respondeu que era o ferro, um segredo recebido de Orunmilá. Os Orixás invejaram Ogun pelos benefícios que o ferro trazia, não só à agricultura, como à caça e até mesmo à guerra. Por muito tempo os Orixás importunaram Ogun para saber do segredo do ferro, mas ele mantinha o segredo só para si. Os Orixás decidiram então oferecer-lhe o reinado em troca do que ele lhes ensinasse tudo sobre aquele metal tão resistente. Ogun aceitou a proposta. 

Os humanos também vieram a Ogun pedir-lhe o conhecimento do ferro. E Ogun lhes deu o conhecimento da forja, até o dia em que todo caçador e todo guerreiro tiveram sua ança de ferro. Mas, apesar de Ogun ter aceitado o comendo dos Orixás, antes de mais nada ele era um caçador. Certa ocasião, saiu para caçar e passou muitos dias fora numa difícil temporada. 

Quando voltou da mata, estava sujo e maltrapilho. Os Orixás não gostaram de ver seu líder naquele estado. Eles o desprezaram e decidiram destituí-lo do reinado. Ogun se decepcionou com os Orixás, pois, quando precisaram dele para o segredo da forja, eles o fizeram rei e agora dizem que não era digno de governá-los. 

Então Ogum banhou-se, vestiu-se com folhas de palmeira desfiadas, pegou suas armas e partiu. Num lugar distante chamado Irê, construiu uma casa embaixo da arvore de Acoco e lá permaneceu. Os humanos que receberam de Ogum o segredo do ferro não o esqueceram. Todo mês de dezembro, celebravam a festa de Uidê Ogun. Caçadores, guerreiros, ferreiros e muitos outros fazem sacrifícios em memória de Ogum. Ogum é o senhor do ferro para sempre. [ Lenda 31 do Livro Mitologia dos Orixás de Reginaldo Prandi ]

CELEBRAÇÃO DO UIDÊ OGUM


COMIDA DE OGUM - PARTE VII - FEIJÃO DE OGUM

Motumbá meus (minhas) queridos (as) companheiros (as) do BLOG OLHOS DE OXALÁ

Me dirijo, logo cedo, a todos vocês para agradecer o acompanhamento do tema COMIDA DE OGUM. Tema este, que muitas vezes pensamentos, que OGUM só recebe a famosa Feijoada ou o famoso Inhame Assado. Assim vimos a vasta quantidade de pratos que podemos oferecer a este ORIXÁ tão querido e amado por todos. 

Devido a este ORIXÁ, ser de fato um guerreiro, conforme toda a MITOLOGIA DOS ORIXÁS, percebemos que ele em sua maioria gosta de comidas que sejam práticas, rápidas e sem muito trabalho em sua confecção. Entre as comidas já expostas aqui, que compõem a série COMIDA DE OGUM, temos:

COMIDA DE OGUM - PARTE I - FEIJOADA;
COMIDA DE OGUM - PARTE II - FEIJÃO FRADINHO COM CAMARÃO;
COMIDA DE OGUM - PARTE III - AXOXÔ DE OGUM;
COMIDA DE OGUM - PARTE IV - ERAN PETERÊ;
COMIDA DE OGUM - PARTE V - QUITANDA DE OGUM;
COMIDA DE OGUM - PARTE VI - FAROFA DE FEIJÃO;

Hoje, estamos postando a Sétima Parte desta SÉRIE, falando sobre o FEIJÃO DE OGUM. Vamos lá,

FEIJÃO DE OGUM TORRADO


Ingredientes:

1/2kg de feijão preto
1 coco

Modo de preparo:

Numa panela, frigideira ou tacho, se tiver de ferro melhor ainda. Coloca-se o feijão aos poucos em fogo médio. Com uma colher ou de pau ou de ferro e muita paciência vai se virando o feijão até ele ficar torrado.

Para montar-se o prato, deve-se, enquanto o feijão esfria, ir preparando o coco, cortando-o em fatias finas e sem a casquinha marrom. Ou seja, ele tem de ficar literalmente só a parte branca da fruta.

OBS: Muitas casas, antes de torrar o feijão, colocam o mesmo em molho durante 12 hs antes. Colocando-se diretamente no tacho, já hidratado (inchado). Torrando-se sempre. Mas isso vai de casa pra casa. 

Ao oferecer ao ORIXÁ, espera-se como todas as outras comidas, esfriar. Depositadas num Alguidar onde irá se enfeitar com as fatias de coco.