Follow by Email

terça-feira, 10 de abril de 2012

COMIDA DE OGUM - PARTE VI - FAROFA DE FEIJÃO PRETO

Dando continuidade às comidas ofertadas ao ORIXÁ OGUM, vamos abordar outro prato prático e que tenho certeza vai ser tão visualizado quanto, para minha surpresa, foi a "QUITANDA DE OGUM". Estou me referindo a receita de hoje: FAROFA DE FEIJÃO PRETO.



Ingredientes:

1/2 kg de Feijão preto;
1 Cebola grande;
200 gms de Toucinho defumado;
Farinha de mandioca;

Modo de preparo:

Cozinha-se o feijão com água, tendo o cuidado de mexer, para conservar os caroços inteiros. Após cozidos escorre-se na peneira. 

Numa frigideira derrete-se o toucinho, com rodelas de cebola. Quando a cebola estiver tostando joga-se a farinha de mandioca para torrar e por ultimo o feijão, misturando tudo. 

Obs: Pode-se colocar pimenta com moderação, quando tratar-se de OGUM XEROQUÊ.

GRANDE PERSONALIDADE - PAI GUIMARÃES DE OGUM


Sacerdote Umbandista, nascido em Londrina no Paraná. Chegou sozinho na capital paulista, aos 17 anos, no ano de 1981. Determinado a enfrentar e a vencer os obstáculos da vida. Morou na rua, passou fome e frio, até quando foi recolhido pelo Sr. João Alberto, que o proporcionou a oportunidade que precisava para se estabelecer.

No ano seguinte, alistou-se, foi convocado a servir no Batalhão da Guarda da Presidência, em Brasília, local onde trabalhou e residiu por dois anos. Regressou a cidade de São Paulo com o título de 3º Sargento Exército Brasileiro, obtido através da sua colocação de destaque; nos treinamentos e no esporte.

Ainda no exército começou a estreitar relações com a família de dona Antônia, uma antiga liderança religiosa da Umbanda. Nessa casa na Vila Formosa, São Paulo, foi acompanhado em todas as etapas em seu desenvolvimento mediúnico, alcançando assim a sua formação Sacerdotal. Desejando a proteção divina que cumpriu todos os procedimentos exigidos para consagração.

Atualmente Pai Guimarães D’Ogum, com 43 anos, pai de sete filhos, casado com a Sra. Roseli Roman; que o ajuda diariamente nas atividades e na luta dos ideais e sonhos. Sacerdote há 25 anos, dirige seu Templo de Umbanda Estrela Guia, fundado no ano de 1999, no município de Diadema, que tem como base a religiosidade, verdade e caridade.

A sua opção pela religião de raiz africana o deixa muito honrado, pois é um médium de trabalho de EXU MANGUEIRA, MARINHEIRO GERSON, CABOCLO SETE FLECHAS, PAI JOAQUIM D´ANGOLA, BAIANO ZÉ DO COCO, COSME JOÃOZINHO DA PRAIA, CIGANO IGOR E SEU ZÉ PILINTRA.

Sempre envolvido em causas voltadas para as lutas que defendem a liberdade religiosa e exclusão social, que a comunidade sofre constantemente. Em busca disso que ele preside a Associação Brasileira dos Templos de Umbanda e Candomblé - ABRATU é Coordenador geral do Movimento Chega!!! Movimento de Conscientização Política do Axé, membro do Conselho do Instituto Nacional das Tradições e Cultura Afro-brasileira Intecab/ SP, e do Superior Órgão de Umbanda do Estado de São Paulo - SOUESP. E candidato político do partido: Os Guerreiros do Axé.

Ele atribui todas as graças alcançadas as entidades que regem a sua vida, como também as oportunidades que surgem diariamente. Força e garra que trás consigo o faz uma das lideranças religiosas de nome reconhecido e respeitado dentro da comunidade, pois segue os seus princípios com fé e amor, justiça e verdade.

PERSONALIDADE DO CANDOMBLÉ NO RIO GRANDE DO SUL

Yalorixá Fabíola d’Ogum

Sua iniciação aconteceu já desde o ventre da mãe aos 6 meses de idade com a primeira obrigação de segurança de ventre. Isto se deve a que por ocasião do nascimento poderia eu não sobreviver ou ficar viva por apenas alguns meses. 

Desde o inicio estes compromissos religiosos foram feitos sobre a mão arguta e competente da grande Ialorixá Nicola de Xangô, ou mais comumente conhecida como Vó Nicola, uma das mais expressivas Ialorixás da comunidade africanista de Oyó puro. 

Após o nascimento fiz reiteradas vezes a obrigação de aribibó, ou seja, uma obrigação com pombos para a melhora das sucessivas crises de asma que já vinham acontecendo desde a gestação em razão do cordão umbilical estar sufocando-a. 

À medida que os aribibós foram feitos a cada 3 meses de idade tornou-se insustentável a continuidade dos mesmos devido a agressividade das crises asmáticas, razão pela qual aos 3 anos de idade foi feito seu primeiro obori para pai Ogum. 

Em continuidade a este ritual após o falecimento de mãe Nicola sucedeu-se na realização e continuidade dos mesmos minha avó carnal, Mãe Sueli de Obá também filha de vó Nicola. Isto em 1975. 

Desde então a cada ano tem realizado esta obrigação religiosa até o momento em que para a continuidade do axé e perpetuação do Ilê Asè Ti Obá Fumí sob a regência da Ialorixá Sueli de Obá foram exigidos os preceitos de apronte das 2 únicas filhas do ilê sendo ela uma delas. 

No ano de 2006 foram realizados todos os ordenamentos religiosos da nação de Oyó em seu apronte ficando então responsável pela casa de Obá.

ATUALIZAÇÃO DA PÁGINA PAÍSES VISITANTES

Motumbá meus (minhas) irmãos (irmãs)

Com muita alegria venho hoje partilhar com vocês as atualizações que fiz na PÁGINA PAÍSES VISITANTES

De fato a cada dia que passa, a nova versão do BLOG OLHOS DE OXALÁ, esta de fato me surpreendendo. Primeiramente quando fiz de fato as mudanças vi que os acessos diminuíram muito. Hoje não posso, graças a OGUM E OXAGUIÃ, dizer o mesmo. 

Com alegria de fato OLHOS DE OXALÁ, esta de fato alcançando lugares que por mim nunca foram de fato imaginados. Com esta realidade, venho partilhar os novos países que nos visitam. Mostrando que nossa religiosidade esta de fato sendo visualizada por países distantes.

Muito obrigado, por existirem na vida do nosso BLOG OLHOS DE OXALÁ, e não deixem de verificar a PÁGINA PAÍSES VISITANTES para conhecer aqueles que já nos conhecem.