Follow by Email

ERVAS DE YEMANJÁ

Continuando nosso estudo sobre esta ORIXÁ, tão querida, YEMANJÁ. Apresento a vocês esta nova criação a página sobre as ERVAS DE YEMANJÁ


Espero que esta singela postagem sirva como conhecimento e colaboração para nosso crescimento na religiosidade.


ERVAS DE YEMANJÁ

Alcaparreira – Galeata: Muito usada nos terreiros do Rio Grande do Sul. Entra nas mais variadas obrigações do ritual, sendo utilizadas para isso folhas e cascas. Também é muito prestigiada nos abô de preparação dos filhos, para obrigação de cabeça e nos banhos de limpeza. As cascas e raízes popularmente vem sendo usadas como diuréticos. Seus frutos são comestíveis e deles é preparada uma geléia eficaz contra picadas de cobras e insectos venenosos.


Altéia – Malvarisco: Muito empregada nos banhos de descarrego e na purificação das pedras dos orixás Nanã, Oxum, Oxumarê, Yansã e Yemanjá. Muito prestigiada nos bochechos e gargarejos, nas inflamações da boca e garganta.



Aracá-da-praia: Planta arbórea pertencente a Yemanjá e a Oxóssi. É empregada nas obrigações de cabeça, nos abô e nos banhos de purificação dos filhos dos orixás a que pertence. No uso popular cura hemorragias, usando-se o cozimento. Do mesmo modo também é utilizado para fazer lavagens genitais.


Araticum-de-areia – Malolô: Liturgicamente, os bantos a usam nos banhos de descarrego, sem mistura de outra erva. A medicina caseira indica a polpa dos frutos para resolver tumores e o cozimento das folhas no tratamento do reumatismo.



Coco-de-iri: Sua aplicação se restringe aos banhos de descarrego, empregando-se as folhas. A medicina caseira indica as suas raízes cozidas para por fim aos males do aparelho genital feminino. É usado em banhos semicúpios e lavagens.


Erva de Santa Luzia: Muito usada nas obrigações de cabeça, ebori, lavagem de contas, feitura de santo e tiragem de zumbi. De igual maneira, também se emprega nos abô, banhos de descarrego ou limpeza dos filhos dos orixás. A medicina popular a consagrou como um grande remédio, por ser de grande eficácia contra o vício da bebida. O cozimento de suas folhas é empregado contra doenças dos olhos e para desenvolver a vidência.


Fruta-da-Condessa: Tem aplicação nas obrigações de cabeça, nos banhos de descarrego e nos abô. É de grande importância na medicina popular, pois suas raízes em decocto são um grande remédio para a epilepsia. Toma-se meio copo três vezes ao dia. Apesar da irreversibilidade da doença.


Graviola – Corosol: Tem plena aplicação nos abô dos orixás, nos banhos de abô e nos de limpeza e descarrego. É indispensável aos filhos recolhidos para obrigações de cabeça beberem uma dose do suco pela manhã. O povo usa a graviola nos casos de diabete, aplicando o chá.


Guabiraba anis: Aplicada em todas as obrigações de cabeça, nos abô de uso geral e nos banhos de purificação e limpeza dos filhos dos orixás. Utilizadas do mesmo modo nos abô de ori. A medicina popular a utiliza para pôr fim nas doenças dos olhos (conjuntivites). Banhos demorados favorecem aos sofredores de reumatismo.


Jequitibá rosa: Sem uso ritualístico. Para a medicina caseira ele é um poderoso adstringente. Milagroso no tratamento das leucorreias (corrimento); o cozimento das cascas é eficaz nas hemorragias internas, cura angina e inflamações das amígdalas.


Maçã-de-cobra: Usada nas obrigações de cabeça, nos abô e nos banhos de descarrego e limpeza. Não possui uso na medicina popular.


Musgo marinho: Esta planta vive submersa nas águas do mar. É planta que entra nas obrigações de ori e nos banhos de limpeza dos filhos de Yemanjá. Os musgos são utilizados pela medicina caseira nas perturbações das vias respiratórias.


Pata de vaca: empregada nos banhos de descarrego e nos abô, para limpeza dos filhos dos orixás a que pertence. A pata de vaca, na medicina popular, é indicada para exterminar diabetes, e por essa razão, é tida como insulina vegetal. Também cura leucorreia em lavagens vaginais.


Trapoeraba azul – Marianinha: Esta planta é aplicada em todas as obrigações de cabeça, nos abô e nos banhos de limpeza e purificação. Também é axé integrante dos assentamentos do orixá a que pertence. No uso popular a erva é utilizada contra os efeitos de picadas de cobras. É também diurética e age contra o reumatismo. Os filhos da deusa das águas salgadas banham-se periodicamente com esse tipo de vegetal.


Unha de vaca: Aplicada em banhos de descarrego dos filhos da deusa. Na medicina caseira é utilizado como adstringente. Aplicado em lavagens locais e banhos semicúpios para combater males ou doenças do aparelho genital feminino.

10 comentários:

  1. muito interessante. Adorei!
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Motumbá minha querida irmã Priscila. Quero imensamente lhe agradecer por seu carinho em postar o que tem achado sobre nosso Blog. Não deixe de participar sempre manifestando o seu ponto de vista. Abraços e meus respeitos. Pedro de Ogum.

    ResponderExcluir
  3. Li algumas páginas, como a de Esu, Osaala e esta de Yemoja. Interessante ver que dependendo da região do Brasil as plantas mudam, e sua aplicabilidade também. Aqui na Bahia, por exemplo. graviola e fruta da condessa (conhecida como pinha ou fruta do conde) são de Egum (como todos os frutos de semente preta envolvidos por "carne" branca) e não devem ser consumidos por filhos de alguns orixás. Conhecer essa diversidade nos cultos afrobrasileiros é sempre enriquecedor. Abraços

    ResponderExcluir
  4. Motumbá. De fato a diversidade de nossa religião dentro das vastas regiões do Brasil, as vezes nos surpreendem. Já conheçia esse fato as frutas com sementes pretas envolvidas por carne branca serem de Eguns. Mas quando postamos sobre as plantas muitas vezes nos referimos às folhas e flores. São raras a utilização de frutos. Mas mesmo assim agradecemos a sua participação.

    ResponderExcluir
  5. Adorei saber que chas do nosso dia servem para muitas doenças ....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Motumbá Regina, ficamos imensamente felizes em saber que até nesta questão nosso BLOG OLHOS DE OXALÁ, tem de fato contribuído para seu crescimento. Mas sempre ressaltamos: dúvidas e até modo de usar determinadas ervas é sempre bom se aconselhar com seu/sua zelador/a de santo. Um grande abraço, nossos respeitos.

      Excluir
    2. Adorei saber o nome das ervas o brigado ass. Cleuza

      Excluir
  6. Ainda existe varias ervas alem dessas...

    ResponderExcluir
  7. Sim de fato irmão, Existem várias e várias outras ervas de YEMANJÁ e vou ser mais abusado de todos os outros ORIXÁS também. Mas antes de mais nada este BLOG é de ensino BÁSICO DO BÁSICO, e existem regras. Desta forma, querido amigo(a) anonimo se não sabe por prudencia mesmo achamos melhor não colocar todas afinal quer saber mais é necessário buscar informação com seu BABALORIXÁ OU YALORIXÁ. Mas de qualquer forma, agradecemos o comentário.

    ResponderExcluir
  8. Ola olhos de oxala motumba gostei muito do seu blog principalmente por ter falado um pouco da qualidade da minha iemannja pois é raro eu achar algo sou de ya masse parabens pelo blog e que continue assim cheio de informaçoes para nos yawos e adoradores da nossa religião

    ResponderExcluir

Gostou desta postagem? Deixe aqui seu comentário, sugestão, critica a fim de melhorar nossos serviços.