Follow by Email

terça-feira, 19 de março de 2013

COLETÂNEA ORIXÁ XANGÔ - O MINISTÉRIO DE XANGÔ

O MINISTÉRIO DE XANGÔ 


O conselho divino de Xangô está representado por 12 Obás - sendo seis à direita e seis à esquerda - todos descendentes de Alafins. Tudo nesse tribunal divino será julgado por eles em nome do Deus do trovão. Xangô, no Brasil é aclamado como o Deus da justiça e da verdade. O número 12 equivale ao equilíbrio de Xangô. São eles: 

Os ministros da direita: 

Obá Abiodum 

Onikoyi - rei de Ikoyi 

Aresá - rei de Iresá 

Onanxokum 

Otaleta 

Olugbon - rei de Ogbon 

Os ministros da esquerda: 

Arè ou Arè Onankakanfo 

Otun Onikoyi - braço direito de Xangô e segunda pessoa 

Otun Onanxokum 

Oji Onikoyi - braço esquerdo de Xangô 

Eko 

Kankafo - general de armada, chefe das tropas. 

No sincretismo Católico o povo ligou Xangô a São João Batista, comemorado a 24 de junho ou a São Jerônimo, festejado em 30 de setembro, assim o Orixá tinha sua festa sem restrições dos brancos católicos. 

Xangô cuida de sua própria aparência com cuidado: veste-se de vermelho, usa argolas de ouro nas orelhas e no nariz, seu cabelo é comprido e ele o usa preso em uma longa trança, carregando seu machado nas mãos. Na mitologia romana, é Júpiter, o pai e mestre dos deuses, que pode ser considerado o equivalente a Xangô. E para os gregos, ele é Zeus, o Deus supremo que também é o senhor dos trovões.

COLETÂNEA ORIXÁ XANGÔ - SIMBOLOS

OXÉ 




O símbolo de Xangô é o "oxé", um machado de duas lâminas, tradicionalmente feito em madeira, cobre, latão dourado ou bronze. Esse símbolo é também chamado como : ferramenta de Xangô, arma de Xangô, adamaché e machado da justiça. 

A GAMELA - muito utilizada nas obrigações, convencionalmente de dois tipos: redonda para as comidas, no caso, o Amalá, e ovalada para os assentamentos. São feitas sempre de madeira, de preferência gameleira ou de jaqueira. 

Xangô ainda representa a síntese da liberdade, altivez e realeza dos dignatários africanos, além de ter o domínio e controle das forças da natureza. Para o homem africano que viveu em condição de escravo, Xangô encarnou o ideal e desejo de liberdade, juntamente com Exu e Ogum.

COLETÂNEA ORIXÁ XANGÔ - O REI DOS ORIXÁS



O REI DOS ORIXÁS 

Orixá que domina o fogo, o raio, o trovão, a justiça, sendo também viril e da potência masculina. Autoritário e poderoso, inteligente, o grande administrador, o comerciante, atrevido, violento e extremamente justiceiro. 

Tem Iemanjá como mãe e três divindades como esposas: Iansã, Oxum e Obá. 

Ele próprio foi um rei guerreiro que conquistou reinos e enriqueceu seu povo. O seu trabalho entre os homens é cobrar de quem deve e premiar a quem merece, agindo sempre com muita sabedoria, justiça e poder. 

A tradicional lenda Yorubá, diz da genealogia dos Orixás, que a partir do incesto de Orungã - o ar e as alturas - espaço mimético ao de Xangô - com sua mãe Iemanjá - as águas - o que resultou uma gravidez de deuses, que foram paridos num jorrar de águas, cujo primeiro nascimento foi Exu. Ainda nessa lenda, Xangô é também filho desse casal de mitos-fundadores. 

Outras fontes de referenciação histórica, atribuem a origem de Xangô à união de Oranyan com Torossi - filha de Elempe, rei dos Tapa. Isso fez com que Xangô vivesse primeiro em Kosô no reino de Tapa, seguindo mais tarde para Oyó, onde se estabeleceu num bairro que recebeu o nome de Kosó. Daí um dos títulos de Xangô: OBÁ KOSSÔ. 

COLETÂNEA ORIXÁ XANGÔ - APRESENTAÇÃO


Motumbá, meus (minhas) amigos (as) de nosso BLOG OLHOS DE OXALÁ

É engraçado e verídico, o quão grantificante é falar de XANGÔ. Mais ainda quando vemos que o fato de falar de sua pessoa já meche com todos que na liturgia espiritualista do CANDOMBLÉ ou até mesmo da UMBANDA SAGRADA, se preparam para o culto a este grande ORIXÁ da justiça. 


Mais interessante é saber que na parte física, iniciamos todo este mês a já dar umas pinceladas sobre este tema. E desde ontem percebemos até uma certa mudança climática aqui em nossa região com chuvas e trovoadas, como se Ele de fato já estivesse nos dando a sua benção. 

Falar de Xangô é de fato mergulhar na justiça. E tudo que é justo por seus olhos é revelado, pesado e analisado. Vamos buscar durante todo este Mês de Junho procurar nos adentrar cada vez mais no coração deste Grande Rei de Oyó. 

Um dos orixás mais populares no Brasil (não somente no Brasil, mas também nas Antilhas), zela pela justiça e pelo fogo. 

É o quarto Alafin de Oió, e viveu em 1450 a.C, destacando-se pela sua valentia e liderança. Também é charmoso, sensual e gosta de fazer tudo com muito prazer, por isso, teve três esposas: Iansã, Oxum e Oba. 

Ele é filho de Oranyian, e tem Yamassé como sua mãe. 

Sentimento de derrota é uma coisa que não existe em sua personalidade, apesar de ser famoso por sua ação repressiva e autoritária, consegue distinguir entre o bem e o mal. 

O raio é sua arma, que envia como castigo a quem age de maneira contrária a seus princípios de justiça. 

Os filhos de Xangô são justos e odeiam a mentira e a falsidade,são muito sociáveis e costumam deixar as pessoas admiradas por sua maneira extrovertida e conversadora. Há quem os odeie por dizerem tudo o que pensam. No amor, não há problemas para conquistar, mas podem ser um pouco infiéis. 

Dados 

Dia: quarta-feira; 

Data: 29 de junho; 

Metal: cobre, ouro e chumbo; 

Cor: Vermelho e branco ou branco e marrom; 

Partes do corpo: plexo solar, coração e as coronárias; 

Comida: amalá (quiabo cortado) com rabada; 

Arquétipo: sensuais e até agressivos, voluntariosos, qualidade de chefia e ansiosos pela posição de comando. 

Símbolos: oses (machados), edun ará (pedra de raio), seré.

PALAVRAS DE PEDRO MANUEL T' OGUM - NOVIDADES

Motumbá meus irmãos (ãs), amigos (as) e visitantes do BLOG OLHOS DE OXALÁ. Bom dia!


Com alegria, aqui estamos novamente, após um tempo rápido de silêncio, que se fez necessário, devido à algumas mudanças de vida pessoal, bem como outras mudanças a respeito de Casa de Axé. Mas tudo hoje, já esta voltando ao caminho original das coisas impulsionados pelos ventos fortes de YANSÃ.

Antes que me perguntem, sobre as mudanças sobre CASA DE AXÉ, como era do conhecimento de algumas pessoas, eu participava ultimamente do Axé do BABALORIXÁ KLEBER DE OGUM. Mas  após meu retorno de férias onde fui viajar pra SÃO LOURENÇO em MINAS GERAIS, nesta última virada de ano, de 2012 para 2013, algumas coisas aconteceram. As quais, me forçaram, e hoje vejo como providência, minha mudança de Casa de Santo.

Pois para mim, não existem duas palavras e sim somente uma. Ou é sim ou é não, e quando estas duas se fundem em uma só, no meu ponto de vista, desculpem a sinceridade não cola comigo. Da mesma forma, que tenho enfrentado uma luta danada quanto a INICIAÇÃO de meu companheiro, FERNANDO, que seria para ser filho de OXUM e acabou sendo feito em OXAGUIÃN, ainda mais faltando inúmeros atos, fundamentos. Acarretando alguns problemas de "N" situações, mas que graças a Deus, a OGUM E OXAGUIAN, o ORIXÁ dele já esta devidamente assentado, coisa que nem isso havia sido feito direito no AXÉ em que ele fora iniciado. E que hoje, finalmente somos do mesmo ILÊ ASÉ, como era pra ter acontecido, mas que não ocorreu na iniciação dele, por precipitação, pressa e falta de reflexão em pós e contras que ele iria fazer. 

Mas como sempre digo, a justiça é feita, e nada acontece por acaso. Afinal uma situação destas, só fará e fez que ele aprendesse várias lições na vida, que irão de fato, ensiná-lo muito durante estes sete anos que irão suceder sua caminhada até o último dia da vida dele. Evitando assim que erros como foram feitos na vida dele, não sejam mais feitos em vidas de terceiros.

Mudando de assunto um pouco, partilhamos um pouco a todos vocês sobre alguns assuntos de nossa grade que compõe a COLETÂNEA CANDOMBLÉ, e por último postamos a grande virada da IGREJA CATÓLICA APOSTÓLICA ROMANA, com a sua eleição do novo PAPA FRANCISCO, após a renúncia de BENTO XVI

Sendo assim, motivados por uma forte sequência de fatos, ligados a caminhos retos e justiça. Resolvemos agora nos dedicar a voltar a alguns assuntos que haviam ficado pendentes quanto ao grande ORIXÁ XANGÔ

Esperamos que com isso sua presença não deixe de ser ativa, pois muita coisa boa e interessante de se aprender vai estar aqui em nosso meio de comunicação, que tem sido muito bem visto por inumeras pessoas do MUNDO inteiro.

Que OGUM e OXAGUIÃN, abençoem todos vocês.

Pedro Manuel T' Ogum.