Follow by Email

segunda-feira, 1 de abril de 2013

COLETÂNEA CURIOSIDADES DE XANGÔ - PEDRA RAIO E AS FAVAS


Dentro de todo o conteúdo deste mês voltado ao ORIXÁ XANGÔ, uma das coisas que muitas vezes se para pensar é de fato o ASSENTAMENTO DO IBÁ DO ORIXÁ REI

Xangô de fato é um ORIXÁ muito complexo e exigente em tudo que se direciona a Ele. E dentro de sua realidade, muitos ficam meio que perdidos quanto a alguns itens que fazem parte destes, e que por falta de conhecimento nem se chega a saber de fato o que vem a ser. 

Hoje para auxiliar um pouco mais dentro desta realidade, resolvemos expor algumas coisas que fazem parte deste ORIXÁ DA JUSTIÇA E DO FOGO

Edun Ará, a famosa Pedra do Raio de Xangô 



Um dos materiais mais difíceis de se encontrar para realização de um assentamento de Xangô. A pedra do raio, edun ará, que neste caso (foto) foi trazida por Pai Jefferson da Bahia e confirmada por Mãe Zilda do Ilê Axé Opô Afonjá. Dificilmente você terá outra oportunidade de ver uma foto desta pedra, e isso pode auxiliá-lo bastante para não ser confundido.

Dentro desta realidade, aproveitamos para compartilhar outros itens que fazem parte do seu Igbá, e que muitas vezes se adquirem de forma errada.



Fava de Jatobá 
Veja o detalhe da mão para ter noção do tamanho

Orobô 

Neste caso a semente seca, pode ser encontrada em conserva

Bola do Bucho do Boi

Fava de Xangô 


Assim de forma bem didática, esperamos ter contribuído um pouco mais para o conhecimento quanto ao ORIXÁ XANGÔ.

COLETÂNEA CURIOSIDADES SOBRE XANGÔ - FALANDO DO ELEMENTO FOGO


 

O elemento fogo - na religião 

A humanidade sempre nutriu um respeito profundo pelo fogo e o poder à ele atribuído. Esse respeito pelo fogo e a curiosidade em relação a ele provavelmente começaram quando os seres humanos adquiriram coragem suficiente para levar o fogo causado pelo relâmpago para seus acampamentos e usá-lo para se aquecer e cozinhar. Alguns arqueólogos colocam essa ocorrência entre 250 e quinhentos mil anos atrás. Enquanto os seres humanos não aprendiam a acender sozinhos o fogo, nossos ancestrais tinham muito cuidado em manter aceso o tempo todo esse fogo "capturado e sagrado". 

Não demorou muito para os seres humanos descobrirem que o fogo possuía dois aspectos: um sagrado e um mundano. OS Xamãs acendiam o fogo de maneiras específicas com madeiras especiais. Eles usavam esse fogo para iluminar cavernas misteriosas e locais de poder sagrado onde somente certas pessoas entravam para participar de rituais místicos. Esse fogo sagrado ajudava o xamã e outros participantes iniciados a entrar em contato com os mundos espirituais onde eles recebiam mensagens e aprendiam em primeiro lugar a magia e a arte da cura. Uma vez que o fogo podia ser ou criativo ou destrutivo, acreditava-se que aqueles que lidavam com ele haviam sido tocados pelo divino. 

Muitas divindidades de culturas de todo o mundo são associadas ao fogo em uma ou vários de suas formas, como a lareira, os vulcões e o relâmpago. 

Muito mais tarde na história, os seres humanos desenvolveram formas mais portáteis para usar o fogo sagrado. Primeiro surgiu a tocha e depois a lamparina de azeite e as velas. Os lugares sagrados eram sempre iluminados por essas formas de fogo em miniatura, bem como também o eram os altares privados nos lares. Os sacerdotes ensinavam que a chama das lamparinas e das velas representavam o mais elevado potencial do espírito e que a fumaça conduzia as preces e os desejos dos adoradores para a esfera espiritual. 

As ervas eram queimadas como incenso, onde não apenas exalavam um aroma agradável, como também frequentemente eram escolhidas pela sua capacidade de desencadear estados alterados que conduziam o sacerdote a um estado de consciência mais elevado. Acompanhados pela prece, cantos, danças e/ou concentração profunda, os sacerdotes aprendiam que eram capazes de transformar seus desejos em realidade. 

Desse modo, a magia foi descoberta. 

Até mesmo hoje, os rituais do fogo ainda são usados em muitas culturas e religiões ao redor do mundo. Quase todas as religiões usam velas, lamparinas ou incenso para caracterizar seus templos religiosos e cerimônias. 

O fogo sempre foi sagrado. As memórias genéticas nos fazem lembrar que ele ainda é. Como resposta, somos atraídos pelas velas, quer as usemos em rituais quer simplesmente as acendamos em um bolo de aniversário ou na mesa para um jantar especial.

PALAVRAS DE PEDRO MANUEL T'OGUM - ABRIL

Motumbá meus (minhas) irmãos tão amados do BLOG OLHOS DE OXALÁ.


Mais uma vez, estamos iniciando um novo mês e com ele vamos encontrar dificuldades, conquistas, lutas, verdadeiros desafios.

Muitos devem estar se perguntando o motivo do BLOG ter dado uma parada. Mas isto se tornou necessário, pois para se fazer uma coisa ou algo bem feito, temos de focar e para focar bem direcionado, temos de ter a cabeça tranquila e atenta a tudo e a todos.

Este mês de Março, para mim, foi de uma forma bem desafiadora, bem como instigante e ao mesmo tempo angustiante. Pois por ignorância de algumas pessoas, se é que posso chamá-las assim, fui acometido de algumas investidas que tentaram me abalar. Mas foi um tempo onde pude ver quem é amigo, quem é aquele que se diz ser amigo e quem na verdade nem se faz presente ou nem se quer perco tempo lembrando de sua existência. Perdõem-me pelos termos mas a verdade jamais vai deixar de sair da minha boca nesta situação real.

 Pois acredito que lidar com ser humano é uma coisa, mas buscar atingir alguém usando de animais que não tem como se defender é outra. Digo isto, pois já a algum tempo tenho lutado com um determinado visinho de minha residencia que vive tentando me atingir por minha religiosidade e como não tem conseguido, resolveu fazê-lo agora contra minhas cadelas. 

Fui visitado por agentes da prefeitura por denuncias de mal tratos e de barulho. O mais engraçado foi ver os mesmos agentes visitarem minha casa, e verificarem que além de muito bem tratadas minhas cadelas estão mais que vacinadas, vermifugadas, muito bem alimentadas, asseadas e mais ainda acolhedoras. Ao ponto de todas pedirem colo aos mesmos visitantes. Onde como resposta tive a seguinte frase: "Eta povo que perturba a gente em nosso serviço por nada". Claro quisera alguém ter o carinho e atenção que minhas cadelas tem melhores que muitas pessoas por ai.

Não facilitando as coisas a mesma pessoa vendo que sua investida caiu por terra, veio me agredindo em palavras onde minha CONDIÇÃO SEXUAL foi mencionada usando palavras de baixo talão. Mas neste quisito, kkk, sou obrigado a rir, eu sou muito bem resolvido e conheço as leis que estão a meu lado e meu favor. E como não poderia deixar de ser para todo bom filho de OGUM, que não perde uma batalha, já fui atras de um bom processo e com isso a distinta além de processada tem de me pagar uma certa quantia digamos alta por danos morais.

Afinal nesta questão sou muito bem resolvido, pois já tenho meu companheiro a SETE ANOS, ou seja, não são sete minutos, nem sete semanas, muito menos sete meses, mas são SETE ANOS e com isso um bom tempo de vida a dois muito bem honrada e honesta.

Outra coisa que me fez atrasar em uma semana o andamento do BLOG é que esta chegando o tempo de minha OBRIGAÇÃO. E com isso vai tempo, dinheiro, coisas a serem compradas enfim uma série de outras particularidades que envolvem este assunto. Graças a Deus numa casa muito bem conceituada, originária de uma família de axé muito verdadeira e que busca de fato fazer a coisa certa e séria.

Por isso já vou avisando minha gente no mês de Maio, quem estará a frente do BLOG OLHOS DE OXALÁ, será meu companheiro FERNANDO T' OXAGUIAN, coordenador do BLOG BARA LONAN BORDADOS, dando sequencia as postagens junto com toda a EQUIPE OLHOS DE OXALÁ, a fim de levar até você de fato a realidade construtiva que compete a nossa RELIGIOSIDADE.

Muito asé a todos e que OGUM E OXAGUIAN, nos abençõem.