Follow by Email

domingo, 9 de dezembro de 2012

COLETÂNEA OXUM E AS IYÁ MI - AS MÃES DO SEGREDO

Ajé Ògúgúlùsò Aiye Olámbó yèyé. 
Ibá awon Ìyáàmi, 
Èìswù Alágogo haguná to p'oní ma.

Tradução:

Homenagem ao Espírito da riqueza e boa sorte, a honra vem da Mãe Terra. Eu saúdo todas as Mães Sábias. O Pássaro branco de poder é a fonte de seu medicamento.


O simbolismo em Ifá, é uma expressão da dinâmica e da forma, que ocorrem na natureza. É uma tentativa de explicar as maneiras pelas quais as forças invisíveis da natureza afetam o universo visível. 

Todos os aspectos de Ifá, suas histórias sagradas, simbolismos e rituais expressam a polaridade entre as forças de expansão e contração, que são as expressões fundamentais do poder na Natureza. 

Em termos simplificados, essa polaridade é expressa na relação entre Òrìsà feminino e o masculino. 

Dentro da estrutura sócio-religiosa, política da religião de Ifá, essa polaridade é expressa através de uma série de ordens religiosas específicas quanto ao sexo. 

Destaque entre essas ordens religiosas que honra o poder feminino são as Ìyáàmi awo. É comum para os antropólogos descrever esta sociedade como "as bruxas". O significado original de "bruxa" da cultura européia é: "Mulher sábia"

No entanto, o termo tende a ser pejorativo no uso contemporâneo ocidental. 

Mulheres Ìyáàmi awo preservam ou estão associadas aos mistérios da menstruação. Parece absurdo atribuir qualquer conotação negativa a esta tradição sagrada, porque o mistério da menstruação é a fonte da vida na Terra. 

Literalmente, falando a verdade, cada ancestral, mesmo os divinizados, ou não que já viveram, vieram à Terra através do útero de uma mulher, tarefa esta, possibilitada pelas Ìyáàmi.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou desta postagem? Deixe aqui seu comentário, sugestão, critica a fim de melhorar nossos serviços.