Follow by Email

terça-feira, 19 de março de 2013

COLETÂNEA ORIXÁ XANGÔ - APRESENTAÇÃO


Motumbá, meus (minhas) amigos (as) de nosso BLOG OLHOS DE OXALÁ

É engraçado e verídico, o quão grantificante é falar de XANGÔ. Mais ainda quando vemos que o fato de falar de sua pessoa já meche com todos que na liturgia espiritualista do CANDOMBLÉ ou até mesmo da UMBANDA SAGRADA, se preparam para o culto a este grande ORIXÁ da justiça. 


Mais interessante é saber que na parte física, iniciamos todo este mês a já dar umas pinceladas sobre este tema. E desde ontem percebemos até uma certa mudança climática aqui em nossa região com chuvas e trovoadas, como se Ele de fato já estivesse nos dando a sua benção. 

Falar de Xangô é de fato mergulhar na justiça. E tudo que é justo por seus olhos é revelado, pesado e analisado. Vamos buscar durante todo este Mês de Junho procurar nos adentrar cada vez mais no coração deste Grande Rei de Oyó. 

Um dos orixás mais populares no Brasil (não somente no Brasil, mas também nas Antilhas), zela pela justiça e pelo fogo. 

É o quarto Alafin de Oió, e viveu em 1450 a.C, destacando-se pela sua valentia e liderança. Também é charmoso, sensual e gosta de fazer tudo com muito prazer, por isso, teve três esposas: Iansã, Oxum e Oba. 

Ele é filho de Oranyian, e tem Yamassé como sua mãe. 

Sentimento de derrota é uma coisa que não existe em sua personalidade, apesar de ser famoso por sua ação repressiva e autoritária, consegue distinguir entre o bem e o mal. 

O raio é sua arma, que envia como castigo a quem age de maneira contrária a seus princípios de justiça. 

Os filhos de Xangô são justos e odeiam a mentira e a falsidade,são muito sociáveis e costumam deixar as pessoas admiradas por sua maneira extrovertida e conversadora. Há quem os odeie por dizerem tudo o que pensam. No amor, não há problemas para conquistar, mas podem ser um pouco infiéis. 

Dados 

Dia: quarta-feira; 

Data: 29 de junho; 

Metal: cobre, ouro e chumbo; 

Cor: Vermelho e branco ou branco e marrom; 

Partes do corpo: plexo solar, coração e as coronárias; 

Comida: amalá (quiabo cortado) com rabada; 

Arquétipo: sensuais e até agressivos, voluntariosos, qualidade de chefia e ansiosos pela posição de comando. 

Símbolos: oses (machados), edun ará (pedra de raio), seré.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou desta postagem? Deixe aqui seu comentário, sugestão, critica a fim de melhorar nossos serviços.