Follow by Email

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

COLETÂNEA LOGUM E O PRECONCEITO - PRECONCEITO INTER-RELIGIOSO

Motumbá, amigos(as) irmãos(ãs), boa tarde!!! 

Hoje vimos necessário vir aqui explanar um pouco mais a respeito de uma realidade que temos acompanhado em todos os meios de comunicação, redes sociais e diversos sites; até mesmo dentro da própria política. Estamos nos referindo ao dito e conhecido "PRECONCEITO INTER RELIGIOSO"

Onde muitas pessoas hoje em dia, se esquecem que nosso País é de fato LAICO. Ou seja, ele tem liberdade de escolha, onde as pessoas podem livremente optar pela melhor religião a seguir e a acreditar. 

Na religião Católica, baseada na Palavra de Deus, conhecida como a BÍBLIA SAGRADA, são inúmeros os textos, capítulos e versículos que falam sobre o LIVRE ARBÍTRIO. Onde cada pessoa é livre de suas escolhas, atitudes, decisões e crenças. Não sendo permitido exigido ou impor-se uma REGRA para se seguir determinada determinação religiosa. 

Até já se foram decretadas LEIS GOVERNAMENTAIS com esta finalidade. Devido às quantidades absurdas de atitudes preconceituosas nesta realidade inter religiosa.


Mas hoje em dia o que vemos infelizmente é ver inúmeras pessoas agindo como se religião hoje em dia fosse um mercado. Pois a quantidade de coisas que se vê e se ouvê, as vezes se tornam até surreais.

Pessoas agredindo verbal e fisicamente outras. Templos sendo invadidos e não meramente isso: depredados. É triste ver isso, como se as pessoas tivessem de abandonar suas crenças, passar obrigatoriamente para outra como se aquela determinada crença, seita ou religião fosse a única a trazer a dita SALVAÇÃO

Não basta somente fazer uma linda pregação e andar por ai em praças públicas com as Bíblias por debaixo de seus braços, pregando o Evangelho e não vivendo o que se prega. Afinal o centro da pregação seja ela CATÓLICA OU PROTESTANTE é o AMOR, A CARIDADE, O PERDÃO E A UNIÃO

Não basta passar por todo um processo iniciatico como no CANDOMBLÉ, saber fazer bons Acaças, saber todas as cantigas e rezas. Se não houver no coração: CARIDADE, AMOR, PERDÃO E UNIÃO. E isto atinge também a realidade da UMBANDA SAGRADA.

Não basta meramente fazer suas meditações, energizações, contemplações nos templos do BUDISMO. Se no dia a dia, o que é aprendido nestes mesmos templos, não é colocado em prática. E claro sem AMOR, CARIDADE, PERDÃO E UNIÃO

O ESPIRITISMO segue a mesma situação. Não basta meramente ir ao centro mediúnico. Ser um servo de luz na vida das pessoas que ali vão buscar socorro espiritual e no dia a dia O AMOR, A CARIDADE, O PERDÃO E A UNIÃO, forem esquecidos. 

Ninguém de fato é dono da VERDADE ABSOLUTA. E o que as pessoas buscam ao sair de suas casas para ir aos seus templos, indiferente de suas crenças é de fato o encontro PESSOAL COM DEUS, CONSIGO MESMO E COM OS IRMÃOS. Mas sair para uma determinada fé e voltar com o coração amargurado por ver irmãos da mesma fé competindo STATUS ou POSIÇÕES como se isso fosse lhe guardar o melhor lugar no céu, melhor seria não sair de casa. 

O preconceito religioso, não meramente acontece entre RELIGIÕES para RELIGIÕES. Mas infelizmente, dentro de cada uma também existe o mesmo PRECONCEITO seja de cor, raça, modo de se vestir, modo de proceder uns para com os outros. Situações adversas que a cada dia mais e mais o coração do ser humano se entristece e se coroe. 

Nos nossos dias, vemos uma verdadeira GUERRA entre protestantes e pessoas de MATRIZES AFRICANAS, adeptos tanto da UMBANDA SAGRADA (que tem suas raízes amerindias) e do CANDOMBLÉ (literalmente Afro). Uns denegrindo os espaços e opções religiosas dos outros. Agora perguntamos pra que isso? Disputa de lugar no céu? Acho eu que Deus na sua infinita misericórdia tem espaço pra todos os quais ELE ESCOLHER, que por direito, forem para esta realidade. Afinal, como diz a BÍBLIA, nem todos que dizem: SENHOR, SENHOR, SERÃO SALVOS. 

Os ataques chegam hoje em dia até pelos meios de comunicação. Mas a culpa também pode ser dos que se dizem fazer parte de uma fé, uma religião, uma crença e não fazem nada do que se aprende nos seus templos.


Esperamos que esta nossa colocação possa de fato chegar a todos vocês que estão nos acompanhando agora. Sejam do CANDOMBLÉ, UMBANDA SAGRADA, CATÓLICOS, PROTESTANTES (pois temos seguidores destas realidades religiosas nos acompanhando e damos nossos mais sinceros respeitos), e ver se as atitudes seja de quem for estão de fato corretas. 

Nossos mais sinceros respeitos.

2 comentários:

  1. Meu amigo,irmão vc tocou num ponto que muito me machuca,pois sofro preconceito de pessoas muito próximas,do qual alguns foram iniciados dentro da umbanda.Fico muito triste,mesmo pq eu acho que cada um cre no que sente bem e feliz e sou incapaz de fazer qualquer comentário,a não ser que me prejudique de alguma forma.até mesmo dentro doterreiro que frequento há 35 anos,ao qual não aceito qualquer tipo decargo,pq me considero uma médim como outro qualquer ,com mil defeitos e algumas qualidades,eu percebo que com o meu jeito de falar demais,pq é do célebro na boca,eu consigo que as pessoas fiquem com muita raiva de mim.fico pensando como agir,mas não acho como ser diferente,se eu fizer e falar o que as pessoas querem,não sou eu,e serei falsa.fica dificil eu fazer com que as pessoas me aceitem como sou,pq eu aceito como elas são.sinto em vc a sinceridade que gostaria muito que as pessoas de quase 40 anos de amizade tivessem.um grande abraço,muito obrigada pela sua amizade,sou muito feliz por isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu motumbá e meu Saravá, a você Betinha. De fato sua colocação não poderia ser diferente do foco desta postagem. Tanto você como eu e muitos ainda, passam por situações bem parecidas. Ou por não saberem se calar mediante as coisas erradas, ou por denunciar ou "n" fatores, que se fosse enumerá-los teríamos assuntos para mais de ano. Mas é nossa obrigação sim fazer nossa parte. De fato cargos, não representam nada, absolutamente nada! Mas um coração puro, e que sabe que a mediunidade é de fato um presente de Deus, afinal o que Deus dá, ninguém tira. E aqueles que buscam fazer as necessidades dos outros para que possam ou não vir a gostar mais de nós é de fato uma realidade equivocada e errada. Pois quem quiser ter ao nosso redor pessoas, diga-se como nós, diretas. Vão ter de nos aceitar como somos e pronto. Não se faz uma mudança de vida ou personalidade para agradar a outros, mas acima de tudo temos de ser o que somos para agradar a Deus e depois a nós mesmos. Quem tiver de gostar muito bem, quem não quiser gostar... só posso dizer.. amém. Um abraço amiga, sua pessoa já esta guardada em nosso coração.

      Excluir

Gostou desta postagem? Deixe aqui seu comentário, sugestão, critica a fim de melhorar nossos serviços.