Follow by Email

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

PEDRO T' OGUM - BREVE RESUMO SOBRE OXUM

Motumbá meus (minhas) irmãos (ãs). 

Com grande alegria, aqui estou, representando não somente o BLOG OLHOS DE OXALÁ, mas bem como todos que colaboram com o andamento deste que vem a ser um instrumento de comunicação a todos que fazem parte de nossa religiosidade. Seja ela do CANDOMBLÉ ou da UMBANDA SAGRADA.

Estou me referindo a EQUIPE OLHOS DE OXALÁ, como também aos CO-AUTORES que fazem deste instrumento um meio cada vez melhor de aprendizado. E como não poderia deixar de ser aqui estou dando início a toda uma SEQÜÊNCIA de postagens voltadas a MÃE OXUM.


Mas para isto, devemos tomar como ponto de partida, a sua origem. De onde ela vem? Por que esse nome? Enfim, são pequenas perguntas básicas mas que fazem toda a diferença. Sendo assim, devemos saber que Oxum é a divindade do rio de mesmo nome que corre na Nigéria, em Ijexá e Ijebu. Era, segundo dizem, a segundo mulher de Xangô, tendo vivido antes com Ogum, Orunmilá e Oxossi. 

Uma das grandes devoções relacionadas a esta ORIXÁ, vem de origem feminina onde acredita-se que as mulheres que desejam ter filhos dirigem-se a Oxum, pois ela controla a fecundidade, graças aos laços mantidos com Ìyámi-Àjé (“Minha Mãe Feiticeira”).

Além disso devemos lembrar de sua relação com OGUM, de quem Oxum é chamada de Ìyálóòde (Iaodê). Título conferido à pessoa que ocupa o lugar mais importante entre todas as mulheres da cidade. Além disso, ela é a rainha de todos os rios e exerce seu poder sobre a água doce, sem a qual a vida na terra seria impossível, bem como Senhora das Cachoeiras, algumas áreas de Lagoas, e até uma qualidade, que pega um pouco do encontro das águas salgadas com as águas doces. 

Uma outra realidade voltada à OXUM são de fato os seus axés constituídos por pedras do fundo do rio Oxum, de jóias de cobre e de um pente de tartaruga. O amor de Oxum pelo cobre, o metal mais precioso do país iorubá nos tempos antigos, é mencionado nas saudações que lhe são dirigidas: “Mulher elegante que tem jóias de cobre maciço”. Uma conotação que a lida diretamente com Oyá, em sua qualidade OPARÁ.

É uma cliente dos mercadores de cobre. Onde limpa suas jóias de cobre antes de limpar seus filhos. Lembrando que OXUM também é a senhora do Ouro, mineral em sua maioria encontrado em seus fundamentos também. Sua docilidade e sua realeza. Seu gosto pelas vaidades são divinamente visualizadas, quando OXUM, dança majestosamente no meio de seu povo.

É aquela que se banha divinamente e sedutoramente nas suas águas doces dos rios e cachoeiras e com sua personalidade nos encanta cheia de mistérios.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou desta postagem? Deixe aqui seu comentário, sugestão, critica a fim de melhorar nossos serviços.